Tag Archives: comida

Aprendendo a cozinhar

7 out

Nunca escondi que não tenho a mínima sintonia com a cozinha. Aliás, sempre achei que ela tem algum tipo de prevenção comigo. Não acerto a fazer nada direito.

Já faz muito tempo que desisti de tentar e me conformei com a minha situação de dona de casa que só sabe mandar. Nem faço questão de cortar cebolas ou preparar uma refeição especial.

Até que resolvi me inscrever em um curso de culinária para aprender, pelo menos, algumas dicas úteis que facilitem o dia a dia e melhorem o resultado gastronômico. Não que eu vá colocar a mão na massa mas, posso orientar as cozinheiras a fazer algumas coisinhas diferentes.

Bjs

Nanda

Back home

27 set

Quando estamos em férias, viajando, não pensamos nas consequências da comilança em geral. Afundamos os “pés na jaca” sem dó e nem piedade.

De volta para a realidade podemos constatar o estrago feito e “chorar pitangas”! Bate o arrependimento e o desejo de ter comido apenas metade da fartura ingerida.

“Chorar pelo leite derramado” não adianta. A hora é de arregaçar as mangas, fechar a boca e malhar para jogar fora as diversas calorias ingeridas. E “voilá”!

Bjs

Nanda

Chega de comilança

27 maio

Depois de um fim de semana enfiando o pé na jaca e o garfo na boca, além do básico levantamento de taça, não me resta outra alternativa que não seja a de lacrar a boca.

Boca nervosa, ansiosa com tanta novidade, querendo que tudo já esteja em ordem e no meu nível de organização, então o chocolate acaba compensando.

Mas, hoje é segunda-feira, díade retomar as dietas perdidas, de malhar e suar para colocar as calorias para fora.

Não sei vocês mas estou fora de guloseimas, tá?!

Bjs

Nanda

Comilança de verão

14 jan

Definitivamente, não consigo fazer dieta no período do verão. As férias me transmitem uma sensação de liberdade e sinto que posso fazer o que eu quero.

Já acordo e me deparo com uma mesa de café da manhã, digna de um hotel cinco estrelas. Variedades de pães, bolos, sucos e tudo o que eu possa querer.

Os petiscos para a hora da piscina são os mais variados. Desde aqueles super saudáveis e com poucas calorias até os que podem nos engordar com vontade. Tudo regado a muito espumante e aperol.

A hora do almoço já é quase um jantar. Época perfeita para comer tudo aquilo que não comemos durante o ano: cozido, feijoada e moqueca. E claro, nada de esquecer de adoçar a boca com uma sobremesa bem gostosa.

No jantar, já bem tarde, é servido uma série de guloseimas que nos empanturram mas nos deixam “mega” felizes!

Zero culpa, zero estrago e zero peso na consciência!

Bjs

Nanda

Manter a forma no fim do ano. Como?

30 nov
Quero saber a receita para não engordar no final de ano? Por que é tão difícil manter o peso? Como ficar com a boca fechada?
São tantos compromissos, eventos, festas, comemorações e confraternizações que não conseguimos resistir. Afundamos o pé na jaca e nos esbaldamos nas guloseimas e nas bebidinhas! Cada taça de champagne é um brinde. Tudo por uma boa causa. 
Apesar das festas não podemos descuidar da malhação para compensarmos o excesso de calorias ingerida. Mesmo “jacando” temos que maneirar para não embolotarmos. Senão, depois o sofrimento com as dietas serão muito mais doloridos.
As minhas dicas são: controle da ansiedade, beber muita água e só ingerir aquelas calorias que valem à pena. Se a comida não for muito saborosa não vale os quilos ganhos!
Bjs
Nanda

Comeu eu e Raimundo, comeu todo mundo

17 jul

Nem Jesus Cristo agradou a todos. Quando vivemos em comunidade fica difícil atender a todas as solicitações e agradar todos os gostos. Não é possível que uma só pessoa consiga essa grande realização.

Em uma família a dificuldade é a mesma. Nenhuma mãe consegue agradar todos os filhos. Na verdade, não consegue nem agradar integralmente ao marido.

Cada um tem seu próprio gosto e preferências. A hora do almoço é considerada como um teste de sobrevivência. Um gosta de macarrão ao dente, o outro de macarrão mais mole, um gosta de carne mal passada, o outro de carne extra bem passada.

Não existe um único cardápio que agrade a todos. Ou seja, não há santo que resolva a situação. Por isso, repito comigo: “Comeu eu e Raimundo, comeu todo mundo!

Bjs

Nanda

São João

25 jun

A festa de São João é uma das minhas preferidas durante o ano. Gosto do clima de interior, das roupas típicas e até da fumaça das fogueiras.

Desde pequena me fantasiava de caipira e remexia ao som do forró. Ainda hoje, este é o meu ritmo favorito para dançar, especialmente o mais tradicional deles, o arrasta pé.

Fogos de artifício e fogueira são itens que me lembram a infância. Era uma fogueira tão grande que levava dois dias para queimar. Nos esquentávamos ao seu lado e aproveitávamos para assar milho jogando conversa fora com amigos.

A comida típica é um assunto à parte. É impossível não engordar depois de tanto amendoim e canjica. Os bolos de carimã (meu preferido), milho e tapioca enchem os olhos e dão água na boca a qualquer pessoa. E para esquentar o corpo, umas doses dos mais variados licores.

As crianças se divertem com os traques de massas, chuvinhas e as bombas traque. Os mais velhos aproveitam o momento para queimar um vulcão ou uma espada. O céu fica mesmo bem iluminado.

Esse ano estou longe de todas as comemorações mas, por telepatia, estou tomando uma dose de licor e comendo uma fatia de bolo de carimã. Quem me acompanha?

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: