Arquivo | Cotidiano RSS feed for this section

Deixando tudo para depois

20 abr

Já estou careca de falar que sou uma pessoa extremamente planejada e gosto de tudo meu organizado. Mas, no dia a dia, lidamos com pessoas diferentes e precisamos nos adaptar a essas diferenças.

Vejo gente que empurra todas as obrigações para depois e, quando chega o último momento fica ansiosa, nervosa e desesperada para que alguém a ajude a resolver o problema.

Como seria bom se essa pessoa pudesse resolver as suas pendências com tranquilidade e capricho nos detalhes! A vida se tornaria mais tranquila para ela, sem pressa, sem ansiedade e com muito mais objetividade.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #pessoas

Criar valor ao cliente

16 abr

Uma das melhores estratégias de marketing é o vendedor criar valor para o cliente. A descrição dos benefícios de um item, independente do seu custo, demonstrando a vontade de possuir como se fosse um sonho é a melhor forma de fazer o cliente acreditar que pode e quer muito ter aquele bem.

Conheço alguns vendedores que resistem à venda de produtos mais caros pois acreditam que podem perder a venda e que o cliente não vai pagar o preço. Esses são os profissionais que mais estão fora de atualização do mercado.

A modernização e adequação do novo modo de vida das pessoas precisa estar absorvido pela equipe de vendas. A objetividade do cliente, a falta de tempo e o desejo de ser especial são características que precisam ser atendidas.

O cliente deve efetuar a compra pela paixão e ter a certeza que seu sonho está sendo realizado.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #cliente

Apelidos

15 abr

Quem nunca teve um apelido nessa vida? Eu não consigo acreditar que uma pessoa nunca foi chamada por algum tipo de nome pejorativo.

Eu mesma já tive vários apelidos e nunca me incomodei com eles. Fingia que não ligava e aquilo passava desapercebido e caía no esquecimento.

Já fui magricela e Olívia Palito por causa da minha magreza quando menina. Já fui vampira por causa das minhas olheiras. Já fui “generala” e dama de ferro por ser mandona.

Até que fui e ainda sou “Sineque” por um erro meu na figura de linguagem, sinédoque. A MM ou Mulher Maravilha é o mais recente dos apelidos devido a minha capacidade de múltiplas funções.

Acho que as pessoas precisam trabalhar mais a própria auto ou baixa estima para que vivam melhor.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #apelidos

Posicionamento bipolarizado

14 abr

Estamos vivendo um dos períodos mais polarizados da história. É claro que ainda não é nada parecido com o período da guerra fria mas, nem por isso, menos preocupante é insuportável.

Tudo agora se transformou em 8 ou 80. Ou você é direita ou é esquerda. Ou você é a favor de Bolsonaro ou você é a favor de Lula. Ou você é a favor do tratamento precoce do Covid, ou você é um radical contra. Ou você é a favor da militância negra ou você é racista. Ou você é a favor da causa LGBT e mais letras…. ou você é homofóbico.

Afff! Cansei…

Eu não preciso me posicionar sobre aquilo que não me diz respeito. Os artistas podem se abster de comentários se assim eles quiserem. O direito de todos precisa ser respeitado.

Ou será que todos enlouqueceram e já acordam armados para uma guerra que, de fato, não existe?!

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #polarização

Dia do beijo – parte 1

13 abr

Por ser algo tão bom, tão maravilhoso, tão necessário para o convívio humano, o beijo tem dois dias de comemoração: o dia treze de abril e o dia seis de julho.

O beijo… ah! o beijo tem o poder de mudar tudo. Nos aproxima das pessoas, nos conecta mais profundamente, nos transforma quimicamente.

O beijo tira os nossos pés do chão e nos deixa flutuar no ar, enche nossos estômagos de borboletas voadoras e nos vicia.

Se o beijo não é bom, nada mais será. Não há condições de convívio e desejo sem uma maravilhosa conexão entre os beijos.

Concordam?

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #diadobeijo

Uma vida em vão

12 abr

(Silvana Gomes)

Oito de abril de um dia atribulado que inicia com a rotina perseverante que me impus em tempos de pandemia. Acordar, agradecer, me preparar para o dia de trabalho (agradecer especialmente por isso) e seguir na atualização nauseante, mas necessária do noticiário.

As notícias, atualmente, nascem, ora veja, sob o signo da morte. Morte de ídolos, amigos, parentes, todos seres humanos como eu, como nós, e morte dos ditos ceenepejotas. A quem fica, a diária missão de proteger a si e aos nossos, superar-se, reinventar-se e perseverar, características próprias da vida.

Nessa rotina de resistir, perseverar e tentar seguir com os afazeres, varro os olhos nos grupos profissionais das redes sociais e me deparo com um corpo inerte despencando do alto do mais importante cartão postal da cidade. Assim, sem filtro e sem censura.

Golpe seco e covarde na alma, às 11h da manhã de uma 5ª feira, 08 de abril. Choque, terror, lamento e revolta.

Precisamos disso para ficarmos piores do que já estamos? Até onde pode descer o discernimento humano ao postar algo assim pelo simples fato de tê-lo recebido? Onde estão nossos escrúpulos? Nossos brios? Nosso respeito por aquele ser humano que seguramente tem uma família, uma mãe, um pai, filhos, talvez…? Será que na bem abastada, bem nutrida e escolarizada mente de quem postou essa imagem sem qualquer pudor, não pesa o respeito e o decoro por outro ser humano?

Ciente que o resto do meu próprio dia já está condenado, lamento notar que a morte em si, que há meses, tanto avassala nosso dia-a-dia e nossos laços afetivos, seja ostentada dessa forma. A vida em vão, que em desespero despencou Elevador Lacerda abaixo, é a mesma de quem pede emprego, comida, casa, ajuda ou se preferir, auxílio digno, chance de estudo e igualdade de condições há gerações.

Quem resume essa tragédia a uma postagem impactante e lacradora, não percebe que a dignidade daquele ser humano já morreu há muito mais tempo, sem posses, sem nutrição, sem escolaridade, sem oportunidades, sem perspectivas, sem esperança e sem que ninguém ostentasse também isso nas redes sociais.

A vida em vão, além da que se soltou da Cidade Alta, é também a de quem vive, vê, ouve e nega esses gatilhos. Vive também em vão quem não sente e não se ressente com esses sinais. Quem não tem empatia pelo sofrimento do outro antes mesmo do desespero do suicídio. A morte, para essas pessoas, não quer dizer nada. Talvez porque elas já estejam mortas há muito tempo. Talvez desde que nasceram. Essa vida sim, é a mais ordinária e deplorável vida em vão.

https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/uma-vida-em-vao/

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #morte #pessoas #internet

Sentimento de culpa

9 abr

É claro que devemos refletir bem antes de tomarmos algumas atitudes que possamos nos arrepender. Afinal de contas, não adiante chorar pelo leite derramado.

O problema está em quando “derramamos o leite” e nos arrependemos do que fizemos. Não adianta retroceder o tempo pois ele não volta atrás.

Por isso, recomendo o cuidado nas nossas atitudes, a reflexão antes dos atos, o planejamento antes de qualquer passo em nossas vidas para evitar o arrependimento. O sentimento de culpa pode nos corroer e nos destruir por dentro.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com # culpa

Um ano de pandemia

8 abr

Já se foi um ano de pandemia… um ano de vida anormal… um ano de medo da doença… um ano que estamos perdendo amigos… um ano de esperanças rebocadas para o futuro…

Outro dia foi 14 de maio de 2020 e as escolas encerraram as suas atividades presenciais, um ano de crianças, adolescentes e jovens em casa, um ano de reclusão domiciliar.

Já nem sei mais o que é uma festa, o carnaval passou em branco, dois de fevereiro sem comemorações. Não sei mais o que é estar em um restaurante, um barzinho ou um avião. Ai que saudade de viajar.

Minhas filhas perderam partes importantes de suas vidas. A primogênita não teve formatura do ensino médio, nem viagem de formatura. A caçula não teve viagem da Disney com amigos e nem as festas de 15 anos das amigos.

Etapas perdidas, sonhos não vividos, tempo que já se foi.

E a esperança por um mundo melhor ainda vive!

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #pandemia

Arcando com as responsabilidades

7 abr

Por que é tão difícil uma pessoa arcar com as responsabilidades pelos seus atos? Ou assumir as atitudes tomadas em público? Ou, simplesmente, dizer:”fui eu!”?

Eu acho uma coisa tão simples a ser feita, sem nenhum tipo de embaraço ou constrangimento. Assumir algo que fiz é inerente a minha forma de ser.

Desde pequenas ensinei à minhas filhas que elas precisam ser fortes ao assumirem as responsabilidades pelos seus atos. Que não seria nenhuma vergonha em dizer que fizeram algo errado ou alguma bobagem.

Acredito que a nossa consciência deva estar em paz e que possamos dormir sem nenhum tipo de culpa ou remorso.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #responsabilidades

Gente “confuseira”

6 abr

Gosto de estar com pessoas que querem estar de bem com a vida, que não se intrometem na vida alheia, que não se importam com o que as pessoas pensam delas, e, principalmente, que não fazem fofocas.

Imaginem um ambiente de trabalho onde uma pessoa fala da outra, criando intrigas, inventando situações, gerando um disse me disse sem sentido e criando mal estar.

É verdade que um ambiente com muita gente sempre vai existir alguma treta, alguém que não gosta de outro, algum tipo de falação. Enfim, precisamos evitar a escuta e, principalmente, a repetição. Se não me interessa e não me diz respeito, por que eu preciso repetir?

Se todos pensassem assim, a vida seria muito mais leve e sem complicações.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #genteconfuseira

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: