Tag Archives: estudo

E o nosso português?

4 dez
“Português bem dizido, não se correje!”
A moda agora é dizerem por aí que não existe mais o português certo ou errado. Que o que realmente importa é a comunicação. E eu fico aqui me perguntando de onde os educadores tiraram essa ideia.
Só posso acreditar que uma ideia de jerico dessas tenha vindo de alguém que não saiba falar corretamente a nossa língua. Na minha concepção, não existe a mínima possibilidade do estudo da língua portuguesa perder a sua importância. A forma correta da linguagem deve ser preservada e estimulada.
Acho triste quando encontro pessoas formadas e estudadas que escrevem errado e desconhecem as normas gramaticais. Já me deparei com cada erro absurdo que tive vontade de fugir correndo.
É claro que a comunicação é atingida mas, junto com ela, a mensagem de burrice e ignorância da língua, assim como, um despreparo para a vida profissional, também.
Por isso, fiquei tão triste quando vi que a prova do Enem não continha nenhum assunto referente à gramática portuguesa.
Bjs
Nanda

Boletim de fim de ano

26 nov
Quando o final do ano escolar chega, muitos alunos entram em desespero. É aquela fase do tudo ou nada, precisam de notas altas nas provas finais e não sabem se vão conseguir.
Muitos levam os estudos em banho Maria durante todo o ano e, entram em pânico quando chega a terceira unidade. Às vezes, fica difícil recuperar o tempo perdido e as notas baixas. Bem como o aprendizado fica todo comprometido.
Nada é tão bom como ir buscar o boletim sem medo de uma reprovação, sem precisar de notas altas nas últimas provas, sem depender da ajuda do conselho de classe.
Sempre disse que o melhor mesmo é ter dedicação pelos estudos e cumprir as obrigações sem a pressão do final de ano. Afinal de contas, o trabalho do aluno é só estudar.
Bjs
Nanda

Vida de estudante

20 set

Quando estamos na idade escolar, achamos a nossa vida chata, cheia de regras e responsabilidades. São muitas provas, trabalhos e apresentações para se dar conta e, quando essa fase acaba, sentimos saudades.

Eu não me lembro de ter parado de estudar em algum período de minha vida. Sempre gostei de me atualizar e, por isso me considero uma estudante até hoje. Já estudei diversas línguas e ainda estudo. Especializações e pós graduações fazem parte do meu universo.

E não me canso de estudar…

Quis dar um “up” no inglês e não me contento mais somente com o FCE – First Certificate in English. Tomei coragem e resolvi seguir adiante. CAE e CPE são minhas metas. Me aguardem!

Bjs

Nanda

Aulas de inglês

17 abr

Não nego que sempre fui dedicada ao estudo das línguas. Inglês, francês, espanhol e, claro, português são os meus amores.

A dedicação pelo inglês começou quando ainda era criança. E não parei nunca mais. Aos dezessete eu já era professora de inglês para adultos e já era certificada pela Universidade de Cambridge.

Com o ritmo acelerado dos estudos na Universidade e rotinas de trabalho tive que deixar a paixão de lado e enferrujei um pouquinho. Anos mais tarde, já mãe e executiva internacional, retomei os estudos com professores particulares nas horas do almoço. Era um grande esforço mas, sempre valeu à pena.

Aprendi um pouquinho de francês, bastante de espanhol e, nunca abandonei o inglês. Sem estudar a língua desde 2013 resolvi voltar às aulinhas de inglês. Mas, agora é diferente, voltei mesmo para a sala de aula e tenho vários coleguinhas, professor e provas trimestrais.

Um dia desses eu conto qual foi a minha nota, viu?

Bjs

Nanda

Final do ano escolar

22 nov

Vai chegando o final do ano e, apesar do cansaço acumulado, os compromissos escolares triplicam. Os alunos precisam se virar nos trinta para cumprirem tudo e ainda tirarem boas notas nas provas.

A época agora é de ensaios para os festivais de ballet e danças, competições dos esportes, apresentações de trabalhos conclusivos do ano letivo, provas de vestibular, provas internacionais de línguas estrangeiras e provas e mais provas das disciplinas comuns da escola.

Se os alunos quase enlouquecem com essa rotina imaginem nós, mães e motoristas desses jovens. Estou até pensando em pagar meu INSS com a função de motorista pois, é o trabalho que mais tenho desempenhado no momento.

A verdade é que vejo a cara de cansada das minhas filhas e o desejo que grita por férias sem disfarçar. O que elas mais buscam nesse momento é poderem estar na sombra, sem preocupações com horários ou assuntos para estudo.

Que venham as férias!

Bjs

Nanda

Dever de casa

17 ago

Quando pequena, me lembro que não dava trabalho para fazer as tarefas de casa passadas pela escola. Cumpria as minhas obrigações sem que ninguém precisasse mandar. 

Porém, nos dias de hoje, me desgasto muito com minhas filhas para que todas as obrigações sejam cumpridas. Até que Bia dá conta das coisas dela sozinha. A minha cobrança só está relacionada aos resultados. O dia do boletim é sempre um dia difícil.

Já com Duda, a história é outra. Trezentas vezes que eu mande ela fazer o dever, trezentas vezes ela me dirá que está indo. A má vontade, a falta de foco e vontade tomam conta dela e nada sai bem feito. A diferença são os resultados maravilhosos e o boletim de invejar qualquer aluno.

O que acho mais chato disso tudo é ficar corrigindo dever e ser obrigada a lembrar de assuntos que estudei no século passado.

Bjs

Nanda

Gincana escolar

19 maio

Na minha época, a gincana se resumia em um fim de semana, quando as tarefas eram propostas e os gincanistas cumpriam as metas em pouquíssimo tempo. Nada era muito preparado, perfeito ou planejado nos mínimos detalhes.

A gincana dos tempos atuais começa 30 dias antes da data prevista. São milhões de tarefas que precisam ser cumpridas ao longo do mês. Uma completa correria de desconcentração dos estudos.

Arrecadação de materiais para doações, ensaios diários para as danças de abertura e encerramento, montagem de uma casa do suspense, bem assustadora e, outras tantas que sequer tomei conhecimento.

Nesse período, estudo que é bom vai pro “beleléu “!

Nem preciso comentar que estou doida para essa gincana acabar.

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: