Tag Archives: jovens

Querer não é poder

25 ago

O mal das gerações mais novas é achar que tudo podem, que todos os seus desejos são realizados, que não precisam de esforço para as suas conquistas.

Já nascem se achando reis e rainhas, cheios de serviçais para os seus desejos. Desconhecem a importância de querer muito alguma coisa, de sonhar com uma conquista e do sabor de uma vitória.

Esses jovens ainda precisam aprender que nem sempre o querer significa ter, que a vida é feita de derrotas e vitórias e que a felicidade independe do ter.

Precisam entender que o esforço nos leva a resultados, que nada adianta querer se não colocar a mão na massa para poder ter, que a ação nos leva à realização dos sonhos.

Querer por querer não vai a nenhum lugar, que o sucesso não brota do nada.

Quando será que irão aprender?

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #jovens #querernaoepoder

Brincando com fogo

2 jul

Os jovens adoram viver perigosamente, correndo riscos, brincando com fogo e achando que nada de mau pode acontecer. Até que, um dia, acontece!

Vivem fazendo artes, se relacionam sem compromisso achando que são donos dos sentimentos e do coração. Não imaginam que podem ser surpreendidos a qualquer instante.

Tambem já fui jovem e gostava de correr na mobilete, de ver pneus do carro cantarem, de voar de ultraleve, de achar que nada me aconteceria e que eu era invencível!

Depois que temos filhos e vemos a família crescer, desenvolvemos um senso de responsabilidade bem maior. E encaramos o perigo de uma forma muito mais respeitosa. Lidamos com as situações com muito mais cautela e tranquilidade.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #jovens

Jovens com baixa estima

9 jun

Por que será que estamos vendo, cada vez mais, uma grande quantidade de jovens sendo tratados por psicólogos ou psiquiatras em função dos distúrbios do humor, depressão, ansiedade e baixa estima?

Não consigo entender como tantos adolescentes, sem nenhum tipo de problemas, com famílias estruturadas, sem grandes dificuldades financeiras, podem não se considerar felizes?

Algumas meninas são tão lindas mas se olham no espelho e só enxergam defeitos. Será que são míopes? O que é necessário para melhorar a estima das meninas? E o humor de todos?

A eterna insatisfação, a vontade de mudar, de se mostrar melhor ao mundo e de estar de acordo com os padrões exigidos pela sociedade está deixando nossos jovens “loucos”!

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #jovens #baixaestima

A geração que nasceu para ser chefe

12 maio

A geração Z, composta por jovens nascidos a partir da segunda metade dos anos noventa, realmente nasceu para mandar. Será????

Vejo esses meninos ingressando na vida profissional, ansiosos pelo sucesso, querendo colocar o carro na frente dos bois e atropelar todos os passos e etapas de um desenvolvimento.

São urgentes e desesperados para vencerem e chegarem ao topo. Mal começam a trabalhar e já acham que sabem tudo, são os donos da razão. Falta humildade em reconhecer que o que não sabem, falta modéstia em assumir que não sabem mas desejam aprender, falta a persistência para observar e ganhar conhecimento, falta a gana para o desenvolvimento pessoal.

São urgentes e querem queimar etapas. Não suportam dobrar papel, numerar páginas, colocar grampo nos grampeadores, arrumar pastas e arquivos. Se recusam a ajudar, a arrumar, a organizar. Se acham semi-deuses e donos do mundo. Já querem começar de onde os pais e mais experientes estão.

Não gostam de cumprir regras, de chegar pontualmente, de reconhecer erros, de pedir desculpas, de agradecer a quem se predispõe a ensinar.

Enfim… Deus nos proteja no nosso futuro…

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #jovens #geracaoZ

Gente cabeça dura

25 set

Quanto mais velho ficamos, passamos a ser menos tolerantes com a teimosia das pessoas. Principalmente, com aqueles que são “cabeça dura” e não estão dispostos a aprender.

Nunca fui uma pessoa teimosa ou cabeça dura. Sempre escutei os conselhos e experiências das pessoas que me rodeavam. Ouvia, refletia e decidia o que fazer.

Mas, conheço gente que, simplesmente, não escuta. Decide o que fazer sem nenhuma base científica e, claro, não atinge os resultados desejados.

De gente assim eu quero distância.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #teimosia

Orgulho não enche barriga

11 fev

Se tem um ditado que aprendi nessa vida é que orgulho não enche barriga. Que não adianta sermos prepotentes e cheios de arrogância que, dessa forma, não vamos conquistar a simpatia de ninguém.

Quando somos muito jovens devemos aproveitar todas as oportunidades de ensinamentos para crescermos. Quando já iniciamos a vida com “o rei na barriga “, restringimos as perspectivas de crescimento e, não teremos o direito de reclamar no futuro.

Acho que esse é um defeito crítico da maioria dos jovens. Já nascem querendo ser chefes, chegar ao sucesso, sem ter o esforço de percorrer o caminho.

E, claro, se frustram quando não conseguem atingir seus objetivos. Cabe a nós, pais, quebrar a crista desses meninos e ensinar um pouco de humildade para que eles aprendam mais sobre a vida.

Bjs

Nanda

Popularidade de adolescentes

21 nov

Se tem uma coisa que eu não entendo muito bem e não me recordo de ter vivido algo parecido em minha época é a convivência entre o grupo de “pop’s” e os “não pop’s” na escola.

Vejo muitos comentários entre eles e o quanto almejam fazerem parte do grupo mais popular do colégio. Deve ser uma sensação de status ou de massagem no ego.

Alguns adolescentes levam essas diferenças sem maiores problemas, outros se incomodam bastante mas, não se deixam influenciar; porém, alguns são totalmente influenciáveis e se deprimem por não fazer parte do grupo tão desejado.

São tão imaturos ainda e não compreendem que quando crescerem essa popularidade pouco vai importar. Que o mais importante é o conteúdo e o caráter formado.

Bjs

Nanda

Romantismo

11 jun

Por onde será que anda o romantismo? Aquele que costumávamos ver nos filmes do passado, quando o mocinho abria a porta do carro para a mocinha, flores e chocolates eram presentes comuns em qualquer visita e as cartinhas de amor eram repletas de poesia.

A juventude de hoje é bem diferente e despojada desses cuidados. Cuidam dos seus interesses pessoais e não se preocupam com a conquista diária e com gestos simples que podem fazer muita diferença em uma relação.

Por isso quando vejo um jovem que se destaca na multidão por seus gestos e cuidado com as mulheres, o imagino como um príncipe encantado perdido nesse tempo moderno. Aliás, moderno demais para o meu gosto!

E viva o romantismo!

Bjs

Nanda

Questão de educação

17 dez

Quando a criança é pequena e deixa de cumprimentar um adulto ou faz uma malcriação, temos mania de dizer: “Deixa pra lá, é coisa de criança!” Mas, depois que cresce, a situação é bem diferente…

Vejo por aí, jovens imaturos, seguindo os comportamentos infantis, característicos da fase de crianças. São acostumados a terem tudo nas mãos, seus desejos realizados no exato momento em que desejam e não aceitam não como resposta.

Foram criados como reis e rainhas e se acham o centro das atenções do mundo. Querem que todos vivam em função de suas vontades e mudem seus hábitos e costumes para agradá-los a qualquer custo. Para piorar, esquecem os bons costumes de cumprimentar as pessoas com um simples bom dia e tratam os empregados como se fossem invisíveis ou inferiores que eles.

Acho triste encontrar pessoas assim mesmo que elas se justifiquem como tímidas. Tenho certeza que a vida se encarregará de ensiná-las como se comportarem de forma melhor no futuro.

Bjs

Nanda

Esquerda ou Direita Delirante? 

16 nov
Eu tentei ficar calada mas não consigo…
Vi muita gente crucificar um monte de jovens por causa de um grupo formado no WhatsApp. Foi praticamente uma execução sumária, um julgamento em praça pública sem que os mesmos tivessem direito de defesa.
O grupo se chamava “Direita Delirante” e, talvez este tenha sido o motivo principal da revolta. Os esquerdista ainda relutam em aceitar a derrota e os argumentos contrários aos seus pontos de vista. Justificam que os direitistas se utilizam de um “discurso de ódio” quando, o contrário geralmente é muito mais comum.
Os meninos, todos menores de idade, utilizavam o espaço para discutir ideias e convicções próprias durante o processo eleitoral. Desde que vivemos em uma democracia, tudo isso sempre foi permitido. O problema é quando trechos de conversas são printados e divulgados, fora de contexto e sem nenhum pudor. Palavras como a ideia de criação de um Ministério da Tortura criaram indignação em todos sem que pudessem compreender o conteúdo inteiro da conversa. Como se aquele jovem estivesse fazendo apologia à tortura em pleno século 21. Ninguem buscou entender que a conversa estava relacionada a um homem que tinha esfaqueado um bebê e qual a pena ele merecia tomar.
Me admirou as palavras de milhares de pais no Instagram do colégio, condenando os jovens e exigindo a expulsão de todos eles pela escola. Fui conferir o perfil das redes sociais de alguns desses pais e verifiquei que a maioria havia feito campanha contra Bolsonaro. Ou seja, aquele momento era propício para uma extensão da campanha política. Sem o mínimo cuidado com o ser humano, com o real fato ocorrido ou com os sentimentos dos outros pais.
Sou mãe e não conheci nenhum dos participantes do tal grupo de WhatsApp do Vieira mas, me sensibilizei e até chorei. Me coloquei no lugar das outras mães. Minha gastrite atacou. Aqueles meninos eram simples meninos comuns, com papos de adolescentes, arroubos de juventudes e nenhum discurso de ódio. Posso falar isso porque li todas as conversas desde o dia que o grupo foi criado.
Não esperava que um Colégio religioso como o Antônio Vieira pudesse ceder à pressão de pais intolerantes e tomar uma atitude tão radical. Os alunos que eram do terceiro ano foram proibidos de participarem da formatura e os do segundo ano não terão suas matrículas renovadas. O professor foi demitido injustamente sem ter participado em nenhuma das conversas do grupo. Foi adicionado e se retirou dois dias depois sem participação significativa. Um verdadeiro “bode expiatório “.
Sinto-me desapontada!
Bjs
Nanda
%d blogueiros gostam disto: