Tag Archives: adolescentes

Popularidade de adolescentes

21 nov

Se tem uma coisa que eu não entendo muito bem e não me recordo de ter vivido algo parecido em minha época é a convivência entre o grupo de “pop’s” e os “não pop’s” na escola.

Vejo muitos comentários entre eles e o quanto almejam fazerem parte do grupo mais popular do colégio. Deve ser uma sensação de status ou de massagem no ego.

Alguns adolescentes levam essas diferenças sem maiores problemas, outros se incomodam bastante mas, não se deixam influenciar; porém, alguns são totalmente influenciáveis e se deprimem por não fazer parte do grupo tão desejado.

São tão imaturos ainda e não compreendem que quando crescerem essa popularidade pouco vai importar. Que o mais importante é o conteúdo e o caráter formado.

Bjs

Nanda

Educação Moderna

23 out

No século passado as crianças eram educadas de forma mais rígida e com muitas regras mais. Sabiam os seus lugares na família e todas tinham responsabilidades dentro de casa.

Nos tempos de hoje, a educação seguiu um novo rumo. Nem mesmo simples palmadas, que nunca fizeram mal, podem ser aplicadas como corretivo. Tudo é baseado em muita conversa e orientação.

O problema é que nem todos os pais possuem uma pitada de psicologia em sua forma de ser ou dedicam mais tempo ao convívio familiar. E o resultado pode ser desastroso.

Sou adepta do meio termo entre a rigidez e a boa conversa. Regras são estabelecidas e devem ser cumpridas, responsabilidades são compartilhadas e a harmonia e confiança são fundamentais para um bom convívio.

Mas, que uma boa palmada de vez em quando faz falta, ah isso faz!!!!

Bjs

Nanda

Enrolação de adolescente

10 out

Ô fase difícil é essa adolescência. São contestadores, donos da verdade e desafiadores dos limites. Se acham adultos como se já tivessem toda a experiência do mundo.

Confesso que perco a paciência explicando os motivos que nós, pais, temos para dizer não e educá-los com alguma rigidez. Tudo isso cansa muito mas, fazer o quê?

Essa turminha é da pesada e não vê perigo em nada. Acredita que são superiores a todos os riscos e incapazes de sucumbirem a alguma tragédia.

Não estou sendo dramática mas, acho que a idade já está me deixando meio sem paciência. Tem horas que finjo de morta e não escuto o que estão falando e em outros momentos grito feito uma louca. Só assim para me escutarem.

O consolo é saber que tudo passa…

Bjs

Nanda

Falsidade das amigas

19 ago

Desde pequena somos ensinadas a conviver com colegas e amigos mas, nem sempre essa convivência é tão pacífica e harmônica. Muitas vezes, precisamos aprender que a realidade é mais crua e dura do que gostaríamos.

Vejo um certo conflito entre as amizades das crianças e adolescentes, especialmente, meninas. Existe um certo grau de ciúmes, de fofoca, chegaria a dizer até que há pitadas de crueldade.

Até que elas criem as suas personalidades, desenvolvam suas capacidades de entendimento sobre o meio em que vivem e reforcem suas “auto estimas”, um certo sofrimento paira no ar. Tudo é uma questão de aprendizagem e crescimento.

Quem disse que é fácil?

Bjs

Nanda

Entendendo a adolescência

30 jul

Pô, meu! Qual é, véi?! Tá de brinks!

Sipá eu vá…

Se vocês não entenderam nada precisam de um curso de adolecentês com urgência para entrar no linguajar dos jovens.

Não me considero uma expert mas, procuro estar por dentro das novidades e do mundo deles. Cheios de gírias, de jeitos e trejeitos, de expressões próprias é um mundo particular. E nós temos que rebolar para entrar um pouquinho no mundo deles.

Bjs

Nanda

Coração partido

6 jun

Os assuntos do coração nos deixam sempre melancólicos, melosos e reticentes. Jamais podemos afirmar que uma pessoa agiu da forma certa ou errada. São muitas as variáveis envolvidas e não cabe a nós, espectadores, julgar ou opinar.

Confesso que é difícil ver o sofrimento de duas pessoas que se gostam, se machucarem, se afastarem, se pirraçarem, dizerem coisas que não queriam umas às outras e seguirem sem nenhum tipo de acordo.

Quando o amor acaba, tudo se resolve por decreto. Não tem dúvidas, nem possibilidades. Mas, quando ele está ali, flutuando no meio dos dois, se mostrando todo o tempo, gritando que não vai embora, como agir?

Ainda mais quando estamos falando de jovens adolescentes, vivendo o auge da imaturidade, a necessidade de se afirmarem no mundo como pessoas fortes. Só nos resta adultos, vividos, orientar, observar, esperar e rezar para que tudo se ajeite!

Bjs

Nanda

Filhos criados, trabalhos dobrados

3 jun

Minha avó era mesmo uma sábia. Ela costumava dizer que quanto mais os filhos cresciam, mais trabalho eles davam. E eu não entendia isso muito bem pois achava que a liberdade de poder me livrar das fraldas e mamadeiras já seria o melhor dos mundos.

Hoje entendo bem melhor o que ela queria dizer. Vejo minhas filhas quase criadas e os trabalhos enormes que ainda me dão. Não troco mais fraldas, nem dou comida na boca mas, me preocupo de todos os jeitos.

Se pudesse, pensaria por elas, resolveria os problemas do meu jeito e tudo andaria nos trilhos conforme as minhas regras. Mas, a vida não é assim e a vida de cada uma delas diz respeito a elas. As escolhas e o caminho a seguir não me cabe e não me pertence. Só me resta aconselhar e observar, além de torcer e rezar para que tudo dê certo.

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: