Quem não sabe rezar xinga Deus

9 nov
“Quem não sabe rezar, xinga Deus” é um ditado que minha avó costumava dizer.
Precisamos saber agradecer a Deus pelas nossas conquistas e por aquilo que possuímos. Temos mania de reclamar por tudo, de desejar o mundo e de achar que o que temos não é suficiente.
Conheço muita gente insatisfeita com a vida que leva. Vive de cara feia, com eterno mau humor. Tem a certeza que será mais feliz se arrumar outro emprego, se mudar de casa, se trocar de marido. Ou seja, a infelicidade está concentrada nela mesma.
Eu aprendi a ser feliz com a vida que levo, com o que tenho, com a pessoa que sou. Aprendi a ser feliz hoje e não deixar para amanhã. Aprendi que a felicidade é um estado de espírito e é agora!
Bjs
Nanda

Já é novembro?

8 nov
O ano passou voando. Já estamos em novembro. Mais um pouco e já é Natal!
Já se foi 2018… Agora é hora de correr para encerrar as pendências, deixar tudo zeradinho para curtir o verão, virar as páginas para começar um novo livro.
Todo final de ano é a mesma história, correria para concluir todas as atividades para curtirmos as férias sem pendências.
É hora de prepararmos o Natal, reunirmos a família, comprarmos o champagne, tirarmos os amigos secretos e conferirmos o “shape” no espelho. Ainda dá tempo de entrar em forma.
Basta piscar os olhos que dezembro já chega!
Bjs
Nanda

Displicência em casa

7 nov
Estou cansada de ouvir: “mãe, cadê minha bolsa?”, “cadê as chaves do meu carro?”, “cadê a minha pesquisa que eu deixei aqui?”
O fato é que ninguém consegue encontrar nada. Por mais que a casa seja bem organizada, com tudo nos seus devidos lugares, as pessoas não conseguem achar os seus próprios pertences.
Geralmente isso acontece porque elas não se acostumam a colocar tudo nos lugares corretos. Se todos os dias as chaves fossem colocadas no mesmo lugar não haveria problemas para lembrar onde elas estão. Não acham?
Ou seja, tenho que sair passando o pente fino pela casa, colocando tudo nos lugares antes que os gritos de procura se iniciem!
Bjs
Nanda

Intolerância na política 

6 nov
Intolerância é a palavra-chave do momento. Seja ela racial, religiosa, sexual ou política, não importa…. 
Nesses tempos de eleições o que mais vi foi a intolerância política. Eleitores de todos os lados que não aceitavam ouvir as propostas e opiniões divergentes das suas. Como pode ser?
Isso acontecia inclusive dentro da família. Mães e filhos com opiniões diferentes e não se entendiam. Cada um falava ao vento pois não havia o interesse em escutar o que o outro dizia. Como pode ser?
Será que queremos um mundo diferente? Será que temos objetivos distintos? Ou apenas vemos um meio diferente para um fim comum?
Rezo por mais tolerância e por mais paz!
Bjs
Nanda

Filha caçula fora de casa

5 nov
De repente somos surpreendidas com a evolução das nossas filhas. Percebemos que elas cresceram e que estamos envelhecendo.
Minha caçulinha já faz coisas que não imaginava que já era capaz. Imaginem que ela viajou sozinha com o grupo da escola. Três dias longe de mim. Será que vou aguentar?
É muito difícil para nós, pais, encarar de frente que nossos filhos cresceram e estão desabrochando para a vida. A cada dia eles estão mais preparados para superar os desafios da vida e encarar sozinhos seus próprios obstáculos.
É difícil aceitar que o tempo passou, que não sou mais tão novinha como me acho! Como diz meu marido, eu ainda penso que sou gatinha!!!!
Bjs
Nanda

Centro das atenções 

2 nov
Conheço pessoas que se acham o centro do mundo e, quando, por acaso, deixam de estar em evidência, perdem a compostura.
Conheço pessoas que só se importam consigo mesmas, com sés gostos pessoais e com o sucesso de suas ações.
Conheço pessoas que não enxergam o mundo ao seu redor e acham que todos têm o mesmo padrão de vida e as mesmas prioridades.
Conheço pessoas que desconhecem seus limites e nem reconhecem o momento de se calarem e guardarem suas opiniões para si próprias.
Conheço pessoas que não conseguem ver os amigos em posição melhor pois se sentem incomodados com o sucesso alheio.
Conheço pessoas que são mesquinhas nas suas ações e acreditam que tudo na vida será sempre “dente por dente e olho por olho”.
Conheço pessoas que não merecem minhas rugas de preocupação pois, definitivamente, não combinam comigo.
Bjs
Nanda

Dia da gentileza 

1 nov
Que bom que temos um dia para comemorar a gentileza entre as pessoas. A qualidade de ser gentil é cada vez mais rara entre os humanos. Cada um está mais preocupado com suas prioridades e atividades.
O problema crônico entre as pessoas é a falta de educação, aquela que deveríamos receber em casa, para sabermos os nossos direitos e deveres e, principalmente, nossos limites.
Dizem que a gentileza gera gentileza e eu concordo plenamente. Quando recebemos gestos que nos tocam como um simples bom dia, uma passagem de um motorista em seu carro, um lugar na fila para um idoso, ficamos mais sensíveis e passíveis de retribuir os gestos. Aposto que o convívio em sociedade, no nosso país, seria bem melhor.
Bjs
Nanda
%d blogueiros gostam disto: