Meritocracia

4 out

Há quem pense que o mundo deve cuidar dos menos favorecidos. Que todos merecem direitos iguais independente dos esforços que fazem.

Eu penso o contrário. Acredito que na vida, temos que nos esforçar muito para conseguir o sucesso. Que nada acontece por acaso e a meritocracia é a mais justa forma de seleção e promoção das pessoas.

Ninguém é melhor do que ninguém simplesmente pelo ser de cada um mas, após a dedicação, estudo, esforço e experiência uma pessoa pode se destacar mais que outra e merecer mais, muito mais.

Sou contra todos os programas governamentais que não priorizam a disputa e o mérito. Não acredito que alguém possa valorizar algo que não foi conquistado e sonhado. Me chamam de durona mas, não consigo ser de outro jeito.

Bjs

Nanda

Viver no exterior

3 out

Ouço algumas pessoas falando no sonho de morar fora do país. E fico me perguntando se elas têm a real dimensão do que isso representa.

Algumas pensam que poder viajar e se estabelecer no exterior será só glamour e não se dão conta da realidade completamente diferente da nossa. Não tem ideia do custo alto de coisas simples como uma garrafinha de água ou uma lata de refrigerante.

Desconhecem as leis trabalhistas e a dificuldade em se encaixar em algum trabalho já que lá fora, no mínimo, todos falam inglês, inclusive um simples carregador de malas, garçom ou porteiro de hotel.

Não imaginam que a jornada de trabalho é por hora e não tem patrão bonzinho para aliviar a barra. E nada de férias, décimo terceiro e fundo de garantia.

Ou seja, é bom pensar direitinho antes de enfiar os pés pelas mãos!

Bjs

Nanda

A grama do vizinho

2 out

Temos o costume de achar que a grama do vizinho é sempre mais verdinha que a nossa. Por que será?

Somos seres eternamente insatisfeitos com as nossas conquistas. Queremos sempre ultrapassar limites e conquistar novos objetivos.

Se conseguimos comprar uma casa, passamos a desejar uma maior; se compramos um carro, queremos logo um outro mais luxuoso. Alguns desejam até o marido ou a esposa alheia…

Uma vida cheia de insatisfações só leva a um resultado desastroso. Normalmente, essas pessoas passam a ser mal humoradas, ressentidas do mundo e rudes com aqueles que só lhe querem bem.

Fazer o que, né?

Bjs

Nanda

Palavras desnecessárias

1 out

Ultimamente, ando meio econômica com as palavras. Prefiro pensar antes de falar para evitar a mágoa das pessoas e falar mais do que devo.

Também observo muita gente recalcada que se aproveita da língua envenenada para se vingar do mundo e da situação em que vive. Agride verbalmente as pessoas sem necessidade, responde de forma agressiva a simples perguntas, transformando suas vidas em um ringue de luta.

Pessoas que acordam dispostas a lutar, andam de armadura e na espera de qualquer golpe. Um simples questionamento se torna um palco para um show de palavras ácidas é desnecessárias.

Fico me questionando qual a melhor forma de agir com essas pessoas. Costumo ignorar, fingir que não ouvi, que não li, que não recebi a ferruada. Procuro não me contaminar para seguir com minha vida em paz!

Bjs

Nanda

Avaliação do terceiro trimestre das Metas para 2019

30 set

Gosto de me planejar e estabelecer algumas metas para que eu possa cumprir durante o ano. Me avalio trimestralmente para acompanhar o meu desempenho.

Não criei muitas expectativas para este ano de 2019 mas, alguns sonhos sempre nos acompanham. Então vamos lá!

É chegada a hora da terceira avaliação trimestral e, apresar de nada ter sido muito planejado para este ano, as coisas estão acontecendo e o ritmo está acelerado. Este tem sido um ano bem intenso e ainda não consegui parar para respirar nem um pouquinho.

Família

“Harmonia familiar em nível máximo e o meu melhor na educação das meninas. Apesar de crescidas, elas ainda absorvem muito do meu tempo. Mas eu gosto assim e quero ter a sensação de dever cumprido.”

Vivo meu momento de dever cumprido mesmo. A família vai bem, muito obrigada! E a minha dedicação na criação das meninas sempre foi a minha prioridade. Já estou vendo frutos da educação e vejo meninas decididas, empenhadas em construírem um futuro e que não esperam as coisas caírem do céu. Minha primogênita já faz suas escolhas, está vivendo uma experiência única no exterior e já se mostra uma mulher bem madura. A minha caçula me surpreende a cada dia com seus conhecimentos e sua maturidade.

Meta: 100% cumprida.

Envelhecimento saudável

“Projeto gatinha aos cinquenta em modo “on”! Não quero voltar a ter vinte aninhos mas, quero chegar aos cinquenta com uma carinha de trinta! Uma ajeitadinha aqui, outra ajeitadinha ali, um peeling aqui, um creme acolá, pílulas no café da manhã, muita malhação e… “voilá”!

Desde quando eu comecei este projeto, me dedico de corpo e alma. A malhação faz parte da minha vida, os cremes e as pílulas estão inclusos na minha rotina, as massagens são tão necessárias quanto a malhação e as “ajeitadinhas” são muito bem vindas. Tudo sem exagero!

Estou gostando do que tenho visto e das perspectivas do que está por vir. Poderia estar melhor se meu ano tivesse sido mais calmo e eu tivesse tido mais tempo para mim.

Meta: 100% cumprida.

Conhecimento

“Quem me conhece sabe que não consigo ficar parada. Preciso estar sempre descobrindo coisas novas, aprendendo, me construindo. Quero melhorar ainda mais o meu inglês e me coloco como desafio o Cambridge Advanced English Certificate.

Alem, é claro, de colocar em ação o Projeto conhecer o mundo! Ai se meu bolso permitisse… sonho, sonho, sonho. Não custa sonhar.”

Não consegui seguir à risca o meu projeto de dedicação intensiva ao aprimoramento da língua inglesa. O ano está intenso demais e o meu tempo está curto. Também não abandonei o objetivo, afinal de contas, não me basta apenas falar e ser compreendida. Quero ser fluente como uma britânica e, para que isso aconteça, eu pratico. Só não pude priorizar como eu gostaria de ter feito. Por outro lado, apesar de ter dado um tempo nas aulas, tenho praticado como nunca. E posso garantir que melhorei muitooooooo.

E o meu conhecimento não se resume em línguas, tenho aprendido muito com meu novo desafio profissional e, confesso que tenho surpreendido a mim mesma.

Meta: 80% cumprida.

Mundo melhor

“Não basta desejar um mundo melhor, é preciso fazer algo, trabalhar para que o sonho aconteça, contribuir para o crescimento da sociedade. Penso em ajudar mais a minha comunidade, sendo uma pessoa melhor para este mundo.”

Nós podemos ajudar a nossa sociedade de várias formas e, o começo deve ser sempre por aqueles que estão mais próximos de nós. De nada adianta sermos bons para o mundo se não somos bons com a nossa família. Além do mais, essa é uma meta na qual podemos melhorar sempre.

Eu procuro ajudar aos meus próximos, fazer o bem sem olhar a quem e ajudar aos mais necessitados. Mas sempre sinto que poderia ter feito mais, que dou conta de mais, que farei melhor… E farei!!!

Meta: 70% cumprida.

Bjs

Nanda

Back home

27 set

Quando estamos em férias, viajando, não pensamos nas consequências da comilança em geral. Afundamos os “pés na jaca” sem dó e nem piedade.

De volta para a realidade podemos constatar o estrago feito e “chorar pitangas”! Bate o arrependimento e o desejo de ter comido apenas metade da fartura ingerida.

“Chorar pelo leite derramado” não adianta. A hora é de arregaçar as mangas, fechar a boca e malhar para jogar fora as diversas calorias ingeridas. E “voilá”!

Bjs

Nanda

Organização financeira

26 set

Sou da teoria que devemos treinar os nossos filhos para que eles criem um senso de organização financeira desde cedo. Isso não é fácil, principalmente quando a grana é pouca e a despesa muito variada.

O detalhe é que sem planejamento não tem riqueza que sobreviva, nem sonho que se realize, nem futuro próspero.

Por mais difícil que pareça, e realmente é, nós precisamos fazer conta e eleger prioridades para fazer o nosso dinheiro render. Não adianta pensar que a despesa sendo pequena não vai impactar no orçamento.

É por isso que acredito na importância de uma mesada na vida de um adolescente. Ele precisa aprender a sobreviver com aquela remuneração certa e a administrar

os seus gastos como gente grande. Dizem que “é de menino que se torce o pepino” e eu acredito que quanto mais cedo se aprende sobre educação financeira, mais provável é que ele se torne um adulto controlado e planejado.

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: