Tag Archives: preconceito

Esse país está muito chato!

29 mar

Li esse texto no Facebook de um amigo e me identifiquei…

“Cresci vendo uma negra como âncora do Fantástico (Glória Maria).

Cresci vendo um nordestino, um negro, um galã de circo e um caipirinha (Didi, Mussum, Dedé e Zaca) formando um dos maiores grupos de humor do Brasil, os trapalhões, fazendo piadas e críticas ao sistema que hoje jamais seriam aceitas pela sociedade, como homossexualidade e problemas de dependência química com o álcool. Também vi um Grupo heterogêneo como o Casseta e Planeta, que tinha negro, branco e homossexual, fazendo piadas de mesmas temáticas que os trapalhões, serem referência de humor, detalhe, ambos na Globo.

Cresci vendo um travesti participando de todos os programas da família Brasileira sem nenhum problema (Rogeria). Cresci vendo um negro Gay (Jorge Lafond) ser um dos grandes nomes do humor nacional. Cresci vendo uma transexual ser padrão de beleza feminina e capa de revista masculina (Roberta Close).

Cresci vendo um Gay, com roupas não ortodoxas, ser um dos maiores cantores e voz do Brasil (Ney Matogrosso). Aliás, por falar em música, cresci tendo ídolos gays na música, como Cazuza e Renato Russo, fazendo críticas belíssimas ao sistema. Cresci vendo uma banda muito engraçada fazendo musicas zoando tudo que hoje é considerado impróprio, fazendo maior sucesso e criticando, de forma bem humorada essas situações (Mamonas Assassinas).

Quase todos meus ídolos do esporte são negros. Cresci vendo um negro como maior ídolo desse país (Pelé) e uma das figuras mais populares do Mundo.

Testemunhei um cantor gago, ex garçom, se tornar a voz romântica mais famosa desse país (Nelson Gonçalves). Por falar em Nelson, vi um outro, anão, fazer tanto sucesso quanto.

Cresci vendo um negro e um nordestino serem a maior

Referência cultural da MPB (Gil e Caetano).

Eu cresci vendo um homem gordo, zoando sua própria gordura, se tornar o apresentador mais bem pago do país (Faustão).

Cresci vendo um homossexual extremamente requintado, inteligente, em programas de família brasileira ser amado por muitos e ainda ter virado um dos políticos mais bem votados desse país (Clodovil) explicando que a sexualidade é um direito de cada um, e isso não tem nada a ver com o seu valor enquanto Ser humano.

Cresci vendo que a melhor maneira de defender seus direitos é abertamente expressá-los de forma educada e inteligente.

Eu cresci entendendo que preconceitos são estupidez, pois toda a minha formação foi com bons exemplos de representantes de todas as classes, em um país, que normalizou a presença de todos em programas de televisão, aonde tudo era discutido sem nenhum pudor.

Cresci entendendo de verdade o que era liberdade de expressão. Infelizmente, hoje com esse Mimimi da porra, não temos mais liberdade de expressão. Tudo que citei acima seria execrado por essa Nova sociedade chata para cacete!!

Hoje a “resistência” luta contra “monstros” e rótulos que ela mesma criou e tudo tornou-se proibido e preconceituoso.

Geração chata do caralho!!! Queria esse Brasil de volta.

Ah, quase esqueci do Jô Soares, com o seu beijo do Gordo e a incomparável, Escolinha do professor Raimundo, com todas as classes representadas… Gay, evangélica, malandro, marombeiro etc!

E nem conto os apelidos que tive e que me chamavam, nem sou frustrado por esse motivo e não era bullying !

Autor: Anônimo.

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #preconceito

Vocês que lutem…

16 dez

Haja paciência para aguentar o “mimimi” dos dias de hoje. A sociedade faz críticas sobre tudo e sobre todos. Não existe um padrão perfeito a seguir. Não existe um único caminho a ser tomado.

Se somos casais heterossexuais, já somos considerados preconceituosos, se somos mulheres feministas, também somos preconceituosas, se somos brancos, já nos tornamos racistas involuntariamente, se somos estáveis economicamente, já somos preconceituosos com os menos favorecidos.

Isso me cansa, me tira do sério, me deixa sem paciência. Transforma a vida em uma chatice sem igual. Sou daquele tipo de pessoa que acredita na ambição e na meritocracia. E, sinceramente, aqueles que se sentem ameaçados, que lutem…

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #minorias #meritocracia

Sem preconceitos

6 nov

Sou uma pessoa moderna e acompanho a evolução dos tempos. Posso comparar e afirmar que a vida de hoje tem muito menos preconceito do que existia nos anos 80. Porém, muito mais cheia de mimimi e chatices do que naquela época.

A mulher é muito mais livre para fazer o que deseja e não ter rótulos sobre o seu comportamento. Não existe mais a mulher “galinha”. Os direitos são iguais e justos para todos os lados.

No campo profissional, a igualdade de funções e remunerações é uma conquista justa mas, ainda não é totalitária. As mulheres sempre precisam se esforçar mais, demonstrar mais capacidade para ter seus direitos reconhecidos. Mas, já avançamos!

Os homossexuais não precisam ficar guardados nos armários para serem felizes e respeitados. Isso é uma grande conquista e demonstração da evolução dos tempos.

Só acho que ainda falta o equilíbrio entre as diferenças. Não concordo com a necessidade de exposição para a aceitação final e não aceito o preconceito inverso para o reconhecimento de atos do nosso passado.

Que todos sejam iguais, independente das cores, gêneros e opções sexuais!

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #igualdade #sempreconceito

Cotas

10 jul

Devo mesmo ser algum tipo de extraterrestre mas, não acho que a solução para a educação do nosso país seja uma política de cotas. Não acredito que a inteligência deva ser segregada dessa forma.

Também não concordo que erros do passado sejam apagados criando-se um novo tipo de discriminação. Sempre acreditei que todos são iguais e merecem direitos iguais.

Sou adepta de uma política de qualidade para todos de modo que as oportunidades sejam as mesmas. Não importa cor, raça, credo, sexo, gênero ou cultura. Se todos tiverem uma boa educação básica, fundamental e de ensino médio já estarão preparados para a competição de mercado.

Também não acredito que a Universidade é para todos. Prefiro crer que as atividades técnicas e administrativas deveriam ser mais bem recompensadas e valorizadas para que as pessoas pudessem entrar no mercado de trabalho bem mais cedo. Deixaria o nível superior para aqueles que realmente possuem vocação, dedicação e capacidade científica.

Enfim, teríamos uma pirâmide laboral bem distribuída, e a qualidade de vida para as pessoas de todas as faixas dessa pirâmide estaria garantida, bem como o sucesso e a valorização do trabalho de cada um.

Mas, isso é só a minha humilde opinião…

Bjs

Nanda

#nandabahia #nandabahia74 #nandabahia.com #trabalho #cotas

Bom senso

11 jul

Se tem uma coisa que Deus me deu nessa vida foi uma dose extra de “me mancol”. Gosto de não ser inconveniente e não extrapolar os limites e direitos das outras pessoas.

Por outro lado, não me sinto inferiorizada quando me coloco no meu lugar. Para mim, elevador social é para quem transita socialmente naquele espaço. Quando estou ou costumava estar a serviço, usava o elevador de serviço pois tinha plena consciência que nenhum cliente queria encontrar com uma engenheira suja de poeira e suada. O mesmo faço quando chego da academia, subo pelo elevador de serviço para evitar me encontrar com os moradores tomados banho e prontos para o trabalho.

O bom senso está deixando de existir na nossa sociedade. Tudo se transformou em motivo de preconceito, racismo e segregação. Quando eu afirmo que uma negra é linda, sou logo acusada de racista. Fico me perguntando: e quando digo que uma loira é lindíssima? Ou uma morena é maravilhosa? Na minha ingenuidade eu achava que os adjetivos loira, morena e negra eram apenas para descrever um pouco mais a qualidade das mulheres. Mas, enfim…

Quando será que vamos entender a cabeça desse povo tão preconceituoso e criador de caso? Segue o baba…

Bjs

Nanda

Músicas de carnaval

9 mar

A moda do ser politicamente correto atingiu em cheio a criatividade dos compositores de músicas do carnaval brasileiro. Tudo o que ouvíamos e dançávamos agora é proibido.

A cabeleira do Zezé, a cueca que virou pano de prato, Maria Sapatão, O teu cabelo não nega mulata, Mamãe eu quero mamar, Foi a camélia que caiu do galho deu dois suspiros e depois morreu, e tantas outras…

Mais recentemente abrimos a rodinha, nos encantamos com a Nega do cabelo duro que não gosta de pentear, subimos a ladeira com o negão e muito mais…

Sinceramente, não vejo maldade nas músicas. Vejo maldade nos homens, na insatisfação do que são e na necessidade de sua aceitação pelo mundo. 

E, como grande consequência, o empobrecimento musical. Agora, só se fala de bunda e de novinhas.

Bjs

Nanda

Sistema de cotas

5 out

Sou contra todo o tipo de preconceito. Para mim, todos são iguais perante a Deus.

Por isso, estou decidida a instituir o regime de cotas na minha vida.

Para o cargo de cozinheira, 50% das candidatas devem saber cozinhar e os outros 50% não precisam saber nem fritar um ovo.

Para o cargo de babá, metade das candidatas devem gostar de crianças e a outra metade não precisa nem simpatizar com elas.

Para o cargo de secretária, a leitura e a escrita não serão critérios de seleção mas, os cargos serão ocupados por negras, loiras, morenas, ruivas e orientais em proporções iguais.

Pessoas com deficiência física são bem vindas para todos os cargos da empresa. Os únicos problemas são a falta de vagas e rampas para deficientes, sinal de trânsito, faixa de pedestres ou gerador no prédio, para o caso de faltar a luz.

Para o cargo de engenheiros, não importa se eles são competentes ou experientes no tipo de construção que irão trabalhar. O que importa mesmo é se eles são magros ou gordos, bonitos ou feios, etc.

Acho que dessa forma estarei sendo igualitária e lutando contra o preconceito no nosso país!

Concordam?

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: