Tag Archives: colégio

Esquerda ou Direita Delirante? 

16 nov
Eu tentei ficar calada mas não consigo…
Vi muita gente crucificar um monte de jovens por causa de um grupo formado no WhatsApp. Foi praticamente uma execução sumária, um julgamento em praça pública sem que os mesmos tivessem direito de defesa.
O grupo se chamava “Direita Delirante” e, talvez este tenha sido o motivo principal da revolta. Os esquerdista ainda relutam em aceitar a derrota e os argumentos contrários aos seus pontos de vista. Justificam que os direitistas se utilizam de um “discurso de ódio” quando, o contrário geralmente é muito mais comum.
Os meninos, todos menores de idade, utilizavam o espaço para discutir ideias e convicções próprias durante o processo eleitoral. Desde que vivemos em uma democracia, tudo isso sempre foi permitido. O problema é quando trechos de conversas são printados e divulgados, fora de contexto e sem nenhum pudor. Palavras como a ideia de criação de um Ministério da Tortura criaram indignação em todos sem que pudessem compreender o conteúdo inteiro da conversa. Como se aquele jovem estivesse fazendo apologia à tortura em pleno século 21. Ninguem buscou entender que a conversa estava relacionada a um homem que tinha esfaqueado um bebê e qual a pena ele merecia tomar.
Me admirou as palavras de milhares de pais no Instagram do colégio, condenando os jovens e exigindo a expulsão de todos eles pela escola. Fui conferir o perfil das redes sociais de alguns desses pais e verifiquei que a maioria havia feito campanha contra Bolsonaro. Ou seja, aquele momento era propício para uma extensão da campanha política. Sem o mínimo cuidado com o ser humano, com o real fato ocorrido ou com os sentimentos dos outros pais.
Sou mãe e não conheci nenhum dos participantes do tal grupo de WhatsApp do Vieira mas, me sensibilizei e até chorei. Me coloquei no lugar das outras mães. Minha gastrite atacou. Aqueles meninos eram simples meninos comuns, com papos de adolescentes, arroubos de juventudes e nenhum discurso de ódio. Posso falar isso porque li todas as conversas desde o dia que o grupo foi criado.
Não esperava que um Colégio religioso como o Antônio Vieira pudesse ceder à pressão de pais intolerantes e tomar uma atitude tão radical. Os alunos que eram do terceiro ano foram proibidos de participarem da formatura e os do segundo ano não terão suas matrículas renovadas. O professor foi demitido injustamente sem ter participado em nenhuma das conversas do grupo. Foi adicionado e se retirou dois dias depois sem participação significativa. Um verdadeiro “bode expiatório “.
Sinto-me desapontada!
Bjs
Nanda

Reportagem infeliz

1 ago

Neste Domingo, o Jornal Globo publicou uma reportagem, no mínimo, de muito mau gosto. O repórter resolveu fazer uma ligação entre alguns réus da lava-jato e o Colégio Marista de Salvador. 

Totalmente infeliz e irresponsável a comparação…

O que será que ele quis dizer? Que o Colégio é uma instituição de ensino que prepara políticos, executivos e empresários para as práticas da corrupção? 

Será que ele não sabe da história de criação da comunidade Marista? 

Fundado em 1817, pelo Padre Marcelino Champagnat, na França, a congregação tinha como principal objetivo o ensino de pobres e necessitados. O Colégio, desde o século XVIII, incentiva a valorização do aluno, desenvolve a auto-estima e criatividade do aluno através da arte, a socialização dos alunos por meio do esporte e a meta de formar cidadãos éticos e solidários.

Será que ele não conhece os gênios e celebridades que estudaram nessa mesma escola e que nunca tiveram nenhuma relação com corrupção, tais como: Gilberto Gil, Nizan Guanaes, Durval e André Lelis, Mano Góes e Padre Luís Simões, dentre outros?

Acho que o jornal deveria se retratar. Ficou muito feio…

Bjs

Nanda

Amigos de escola

25 fev

  
Diretores, empresários, médicos, advogados, juízes, promotores, dentistas… Não importa o que somos hoje… Importa, de verdade, o que fomos, um dia.

O reencontro de colegas que, mesmo após muitos anos, e cada um tendo construído a sua própria história, é , simplesmente, mágico! Parece que o tempo não passou, todos os apelidos soam naturalmente, o bullying daquela época não parecia ser tão grave quanto é hoje. 

A amizade é a mesma, tão pura quanto antes. Ninguém procura informações sobre a conta bancária ou o estilo de vida do outro. Diferenças foram deixadas no passado, a maturidade chegou mas, a alma das crianças continuam presentes. E é exatamente isso que nos dá a sensação de que estamos vivos.

Dedico um grande beijo aos meus amigos de infância e recomendo a todos que cultivem suas amizades!

Bjs

Nanda 

%d blogueiros gostam disto: