Tag Archives: sociedade

Meritocracia

4 out

Há quem pense que o mundo deve cuidar dos menos favorecidos. Que todos merecem direitos iguais independente dos esforços que fazem.

Eu penso o contrário. Acredito que na vida, temos que nos esforçar muito para conseguir o sucesso. Que nada acontece por acaso e a meritocracia é a mais justa forma de seleção e promoção das pessoas.

Ninguém é melhor do que ninguém simplesmente pelo ser de cada um mas, após a dedicação, estudo, esforço e experiência uma pessoa pode se destacar mais que outra e merecer mais, muito mais.

Sou contra todos os programas governamentais que não priorizam a disputa e o mérito. Não acredito que alguém possa valorizar algo que não foi conquistado e sonhado. Me chamam de durona mas, não consigo ser de outro jeito.

Bjs

Nanda

Sociedade hipócrita

25 ago


Antigamente, não se podia conversar sobre assuntos picantes pois tudo era considerado pecado. A maioria das mulheres viviam rezando nas igrejas e eram consideradas beatas. Os homens aprontavam, faziam o que bem queriam nas casas de tolerância mas mantinham a pose diante da sociedade.

O mundo evoluiu, as pessoas mudaram, as mulheres adquiriram direitos iguais mas, a hipocrisia permanece. Vejo ainda o semblante de muita gente mudar quando certos assuntos são abordados. Vejo a falsidade nas ações das pessoas, vejo as ações estarem em desacordo com o discurso.

Seria tudo muito fácil se a hipocrisia do mundo não existisse. Se a sinceridade entre as pessoas fosse o sentimento mais comum é verdadeiro. Se os assuntos a serem conversados fossem tratados de forma natural, afinal, nada é proibido exceto roubar e matar. Todo o resto é inerente à condição humana e, por isso, pode ser conversado, falado, discutido sem causar mal estar entre as pessoas.

Acho graça quando vejo adultos, casados, pais, quase avós, se enrubescendo quando assuntos mais picantes são discutidos. Santa inocência!!!!!

Bjs

Nanda 

Sociedade condenada

25 mar

  
Depois que eu li a frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa, achei o pensamento dela mais atual que nunca.

“Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada.”

E que Deus nos proteja!

Bjs

Nanda 

%d blogueiros gostam disto: