Tag Archives: greve

Desabastecimento

28 maio

Ninguém está acostumado a conviver com a falta dos principais itens para a sua própria subsistência. De vez em quando, vivemos experiências novas e que nos trazem muito aprendizado. Um grande exemplo é o momento que estamos passando com a greve dos rodoviários.

Uma única categoria resolve protestar e afeta todo o país. Difícil imaginar a força que eles possuem e a capacidade de afetar todos os setores do país. Algo que seria restrito a um único setor se transforma em uma avalanche e, em seguida, a bola de neve sai derrubando tudo o que encontra pela frente.

Caminhões parados e… nada de alimentos, nada de remédios, nada de combustível. Se não há combustível, não há viaturas de polícia, bombeiros, ambulâncias, caminhões de lixo e, nem transporte público. Se não há medicamentos, não há postos ou hospitais. Se não há comida, não há restaurantes, bares, lanchonetes, mercados ou feiras.

E, por fim, se não há transporte, não há trabalho, nem dinheiro, nem economia…

E agora?

Bjs

Nanda

Greve geral

2 maio

Dia 28 foi dia de greve geral. Mas, eu não concordei com a exigência de poucos para que outros tantos deixassem de trabalhar. Então, trabalhei, todos da minha empresa trabalharam e todos da minha casa e do meu prédio trabalharam.

Não acho que em pleno século 21 exista a possibilidade de se parar o país em um dia útil de trabalho. Estamos em crise e a única forma de melhorarmos é com o trabalho e a produtividade.

As pessoas precisam entender muito claramente os motivos reais de um protesto. A reforma das leis trabalhistas ficou muito boa, principalmente para os empregados. Direito sobre o FGTS em caso de pedido de demissão, direito a parcelamento das férias, regularização da jornada 12 por 36 e a opção pela não contribuição aos sindicatos. Afinal de contas, 16.000 sindicatos no Brasil servem para que mesmo? 

Ainda perdem tempo questionando se o Governo é legítimo ou não. Claro que sim! O Presidente Michel Temer recebeu a mesma quantidade de votos que a ex-presidente Dilma. O ex-presidente José Sarney foi legítimo, o ex-presidente Itamar Franco foi legítimo. E todos conseguiram governar e fazer as mudanças apropriadas na época.

Não compreendo tanta insatisfação. Será que seria porque um grande número de sindicatos vai se desfazer ou porque a Justiça do Trabalho vai ficar mais rápida e com menos processos? Afinal de contas, hoje até empregado que não foi empregado de uma empresa coloca uma ação contra ela pois, qualquer ganho será bem-vindo e, o melhor, sem custo processual. 

Por isso meu pensamento é que só crescemos, só melhoramos de vida com muito trabalho.

Bjs

Nanda

%d blogueiros gostam disto: