Arquivo | Cotidiano RSS feed for this section

Inveja

29 nov
A inveja, para mim, é um dos piores sentimentos que pode existir. Ela venda nossos olhos e impede que vejamos o que a vida nos proporciona de bom.
Tem gente que não suporta ver o sucesso das pessoas que estão à sua volta. Tentam desdenhar das conquistas dos outros e desfazer de cada vitória. Estar cercada por pessoas assim, faz mal! Destroem a nossa energia e acabam com o nosso bom humor.
Confesso que não tenho paciência com invejosos. Mando meu beijinho no ombro e sigo meu caminho. Finjo que não vejo, nem ligo, crio uma barreira e me protejo. Tenho mais com que me preocupar.
Acredito que o mundo precisa de mais amor no coração e mais encontro com Deus de verdade, e não somente da boca para fora!
Bjs
Nanda

Cafonice

28 nov
É claro que eu sei que o gosto é único e cada um tem o seu. O que seria do mundo se todos gostassem das mesmas coisas? Mas, de vez em quando, encontramos certos exageros por aí.
Nunca fui uma pessoa muito romântica e, por isso, nunca sonhei com quartos e roupas de princesas. Detestava aqueles vestidōes e, por isso, minhas filhas nunca se vestiram assim.
Sempre fui adepta de um estilo mais clássico e contemporâneo. Gosto daquilo que não sai de moda nunca. Fujo dos modismos e das extravagâncias, apesar de não gostar das mesmices e de ser igual a ninguém.
Sempre vesti minhas filhas de forma moderna e bem ao estilo de mocinhas. Nada de babados, mangas bufantes e laçarotes. Na verdade, acho tudo isso uma grande cafonice. E vocês?
Bjs
Nanda

Mil atividades 

27 nov
Quando o final do ano vai chegando eu costumo enlouquecer. São tantas atividades que, nem acredito como dou conta.
Cada uma das meninas segue uma agenda repleta de compromissos, digna de qualquer executivo de multinacional. Sofrem muita pressão para atender a todas as expectativas e cumprir os objetivos.
Tudo começa pelas provas de fim de ano, depois, as provas do exames internacionais de inglês (Cambridge e Toefl), ensaios para os festivais de jazz e de balé, ensaios para a peça de teatro e até ensaios de canto para o sarau. Tudo isso só para a caçula! E se eu deixasse, ela queria mais…
Nem vou falar de mim que tenho que deixar tudo pronto para o Natal e para o verão. É verdade, dizem que “rapadura é doce mas não é mole”, não!
Bjs
Nanda

Boletim de fim de ano

26 nov
Quando o final do ano escolar chega, muitos alunos entram em desespero. É aquela fase do tudo ou nada, precisam de notas altas nas provas finais e não sabem se vão conseguir.
Muitos levam os estudos em banho Maria durante todo o ano e, entram em pânico quando chega a terceira unidade. Às vezes, fica difícil recuperar o tempo perdido e as notas baixas. Bem como o aprendizado fica todo comprometido.
Nada é tão bom como ir buscar o boletim sem medo de uma reprovação, sem precisar de notas altas nas últimas provas, sem depender da ajuda do conselho de classe.
Sempre disse que o melhor mesmo é ter dedicação pelos estudos e cumprir as obrigações sem a pressão do final de ano. Afinal de contas, o trabalho do aluno é só estudar.
Bjs
Nanda

News – Fato ou fake?

23 nov
Em tempos de tantas fake news fica difícil identificarmos o que é fato e o que é fake. O período eleitoral transformou a internet em uma guerra de manchetes questionáveis. Na dúvida, era melhor não replicar pois aquilo poderia ser mentira e nos deixaria em situação difícil.
É verdade que devemos escolher com muito critério em que sites podemos confiar. Alguns deles nao estão preocupados com a veracidade dos fatos, se importam apenas com as manchetes principais e como a noticia é passada. Desses eu quaro distância.
Eu, quando costumava dar entrevista sobre o trabalho que realizava tinha a preocupação de solicitar a prévia da notícia para conferência dos dados. Nem sempre as informações estavam corretas e o que eu havia declarado estava transcrito. Imagina a responsabilidade em divulgar dados que não eram reais!
O sue sei é que é importante verificarmos as fontes e a veracidade das informações antes de repassarmos as informações por aí.
Bjs
Nanda

Encaretamos

22 nov
Tenho participado de muitas discussões com pais sobre educação de filhos. E vejo como alguns pensam de forma radical sobre o comportamento dos nossos jovens. Vivi minha adolescência entre os anos 80 e 90 e cheguei a conclusão que encaretamos completamente.
Hoje, não queremos que nossos filhos consumam bebida alcoólica antes dos dezoito anos, quando bebíamos aos quatorze; não queremos que nossas filhas iniciem a vida sexual antes dos dezoito quando iniciavámos aos quinze; aprender a dirigir somente aos dezoito quando aprendíamos aos treze e assim por diante. Ainda lembro das festinhas com música lenta aos dez, das brincadeiras de salada de frutas aos onze e do primeiro beijo aos doze.
Hoje, criamos meninos mais protegidos e menos preparados para as dificuldades da vida. Vivemos uma fase em que tudo a ser feito ou falado tem que ser politicamente correto. Deixamos de lado a naturalidade da nossa forma de ser e passamos a seguir uma receita de bolo onde todos agem de forma igual.
Olho para trás e vejo os biquínis fio dental, os “top less” de Monique Evans, as sungas super estreitas, o modelo de família de Armação Ilimitada, a banheira do Gugu e o dress code de Xuxa. Nada disso seria mais possível nos tempos de hoje!
Quando vamos nos modernizar novamente???
Bjs
Nanda

Decoração de Natal

21 nov
Parece que foi ontem que tinha começado a decorar a minha casa para o Natal de 2017 e já se passou um ano. Foi tão rápido e já estou aqui novamente no mesmo processo….
Armando a árvore gigantesca, enfeites e mais enfeites a serem pendurados, luzes e mais luzes para iluminar. Uma trabalheira para colocar a estrela na ponta da árvore. Ela é realmente muito grande. Nunca acho que é o bastante. Sempre quero mais um pouquinho, mais um enfeitinho.
Gosto do Natal em família. Gosto de todos juntos, aquela bagunça, muitas risadas, a árvore cheia de presentes, as crianças curiosas, uma mesa farta e engordativa. A hora do amigo secreto de troca-troca é a mais divertida. Apesar das ameaças, nunca acaba em briga mas, sempre tem um que sai insatisfeito. 
Gosto de beber meu Champagne sem compromisso, gosto de dançar e dar risadas, gosto de colocar os presentes de minhas filhas nos pés da cama para ver a felicidade delas ao acordarem. Gosto de acordar e ver que surpresa encontrarei no pé da minha cama também! Afinal de contas, Papai Noel nunca esquece de mim.
Adoro o Natal!
Bjs
Nanda
%d blogueiros gostam disto: