Leis trabalhistas 

9 maio

Li esse texto na internet e quis publicá-lo.

“Todas as vezes que eu escrevo sobre a CLT e o quanto as leis trabalhistas do Brasil prejudicam o empregado, um gênio aparece e faz o seguinte comentário:
“Um empresário só poderia ter esta opinião sobre a CLT…”

Como não desisto, lá vou eu mais uma vez.

Eu tenho quase 300 funcionários sem CLT. Isso mesmo, sem registro em carteira, sem férias de 30 dias, sem FGTS, sem 13º salário, sem nenhuma dessas tranqueiras que a lei obriga e as pessoas acham que é muito bom para elas. Foram adestradas assim.

Mas Flávio, isso não é contra a lei?

Não. Esses funcionários a que me refiro trabalham em minha empresa nos EUA. Lá, não existe o atraso da CLT. Não é por acaso que eles ganham bem mais do que você e ainda gastam bem menos…

Quem mais perde com a CLT é o empregado. Te explico o porquê. O empresário, quando pensa no que vai gastar com folha de pagamento, ela já inclui o custo total que vai ter com cada empregado. Ele não pensa no salário. Você pensa no salário. O empresário não. Ele pensa no custo total que terá com você, incluído todas essas quinquilharias da CLT que mencionei acima. No final do mês, o governo fica com uma parte bem grande que são os descontos que você paga, somados aos encargos que a empresa recolheu-se engrossam o caldo. Já o funcionário fica apenas com um pedacinho.

E pra piorar, todos os descontos que o governo faz, você recebe algo de qualidade em troca? Claro que não. A previdência é falida, o SUS é terrível. Quem pode, primeira coisa que faz é comprar um plano de saúde privado. A escola pública é medonha. Quem pode, coloca os filhos em escolas privadas. Você paga por segurança pública, mas precisa fazer seguros, colocar grades nas portas e pra quem pode, contratar segurança particular, como é feito em seu condomínio, por exemplo. Seu FGTS é confiscado e você não tem acesso a ele quando quiser. O dinheiro é seu mas não é seu, entende? Enquanto o FGTS fica nas mãos do governo, ele rende menos que a inflação. 

Legal, né?

Me diz quais são as vantagens desses supostos direitos?

Pra piorar, esses encargos encarecem todos os produtos que consumimos. Ou seja, além do empregado ficar apenas com um pedaço do que o empresário gasta com sua folha de pagamento, na hora de comprar os produtos, ainda paga mais caro. E se decidir financiar, vai pagar os maiores juros do mundo. Que espetáculo!

CLT é uma bicheira. É um atraso, é subterfúgio pra sindicatos mamarem nas tetas do trabalhador que é obrigado a pagar imposto sindical, mesmo sem usar nada do sindicato. Pra eles a CLT é a galinha dos ovos de ouro.

Acha que acabou? Nada. Tem mais…
O Brasil não é apenas o país com o maior número de ações trabalhistas. Presta atenção neste número absurdo:
95% das ações trabalhistas que acontecem todos os anos no mundo, acontecem no BRASIL SIL SIL SIL!

Isso mesmo. No Brasil, os Tribunais recebem mais de 8200 ações trabalhistas por dia. No Japão, são apenas 2500 novas ações trabalhistas por ANO. A população do Brasil é de 208 milhões e do Japão, 127 milhões de habitantes. O Brasil tem mais de 3 milhões de ações trabalhistas por ano. Os EUA, que tem mais população, somente 75 mil novas ações trabalhistas no mesmo período.

Consequência?

Muitas pequenas empresas quebram por ficarem reféns de advogados de porta de sindicatos que só colocam pilha pra aumentarem os conflitos. Com isso, os gastos com empregados sobe nas empresas e, obviamente, o empresário precisa incluir esses novos gastos no seu orçamento do próximo ano, provisionado futuras ações que deixam de ser exceções e passam ser a regra. No final do dia, isso contribui para que o salário no Brasil fique ainda menor.

Toda essa cultura influencia no chamado CUSTO-BRASIL que, aumenta o desafio das empresas vingarem no país, reduz os salários e por fim, aumenta o desemprego.
O Brasil é o país onde mais as pessoas amam um emprego e odeiam quem gera o emprego. Culpa de quem? Da lei trabalhista (CLT) no Brasil, aliado à atuação contenciosa dos sindicatos e, é claro, do oportunismo do empregado que, contagiado com esta visão medíocre, alimenta este sistema. Isso, sem contar com a mesquinharia de muitos empresários que resolvem fazer justiça com as próprias mãos e acabam ainda mais expostos.

Pra você ter ideia, existem escritórios de advocacia (não vou citar o nome), ligados a sindicatos que são contratados para mais de 2000 ações trabalhistas por MÊS. Uma máquina de fazer dinheiro, sugando do setor produtivo recursos que poderiam remunerar melhor ou gerar investimentos que criariam mais empregos.

Acabou? Não, amigo. Estamos só começando. Quando a burrice é grande, ela é completa. Nada pela metade.
Os tribunais do Trabalho custam uma verdadeira FORTUNA. Prédios e mais prédios cheios de gente pagas a preço de ouro. Burocratas que fazem a roda da justiça do trabalho girar. Experimente entrar com um processo. Levará quase uma década para ter uma sentença final.
Pra sustentar tudo isso, vários bilhões de reais são gastos todos os anos. Custa mais caro do que as indenizações que neste sistema tramitam, pagas aos reclamantes.

Quem paga essa conta?

Sim, você… Afinal, toda essa máquina é pra proteger você mesmo. Por isso, isso justifica os altos descontos feitos em seu salário todos os meses. Justo, né? Você é o protegido. Você quem paga 🙂

Tudo isso, pra que?

Para garantir os seus “direitos”. Chega a ser cômico isso. Desculpe o meu sarcasmo, mas é muita burrice. Nada disso faz sentido, a não ser para os que mamam nessa teta.

Vamos agora voltar aos meus quase 300 funcionários nos EUA.

Eles não tem nem perto desses descontos que você tem com a CLT no Brasil. Eles não recebem FGTS, 13º e nenhuma dessas tranqueiras, lembra? Eles recebem o dinheiro na mão. Ganham bem mais do que você. Na hora de consumir, pagam produtos mais baratos, porque têm menos impostos e custos trabalhistas dos funcionários que os produziram e, se precisarem fazer um financiamento, vão pagar um juros acumulado no ano inteiro menor do que aquele que aquele jurinho camarada que você paga no mês.
Se a empresa os lesa, vão até a corte e entram com um processo. A lei nos EUA é a mesma para todos. Não existe uma consolidação de leis do trabalho. O problema é resolvido em meses.

Nos EUA tem sindicatos?

Claro que tem. E são atuantes. Se não forem produtivos, não recebem. Simples. Enquanto no Brasil sindicato virou um bom negócio, lá sindicato cumpre o seu papel social, importante, diga-se de passagem.
Nos EUA, existem mais de 130 sindicatos em funcionamento. Bastante para um país com mais de 300 milhões de habitantes e um mercado de trabalho muito maior que o Brasil.

No Brasil, abrem 250 novos sindicatos TODOS OS ANOS. No total, são mais de 16 mil sindicatos nessa Terra que tudo dá. Os sindicatos que o diga. Pra eles, tudo dá como uma beleza.

Por que tanto sindicato? Simples. Virou negócio e com faturamento garantido pelo imposto sindical. Moleza, né?

Quem paga a conta? Você, uai!
Claro que é você. Afinal, você é o protegido. Então, você tem que pagar a conta.

Nos EUA, os sindicatos são uma instituição com fim social importante. No Brasil, uma fonte de receita.

Tudo isso que escrevi acima está diretamente relacionado à existência da CLT. Um conjunto de leis da idade da pedra, com impressões digitais facistas e que prejudica cada empregado no Brasil e ainda, fazendo pose de que defende os seus direitos… Há quem defenda a CLT como se fosse a sua Bíblia. Tenho pena, porque, elas não sabem o que fazem…

Então, eu falo tudo isso porque sou empresário?

Não, amigo. Com todo respeito, eu falo tudo isso porque eu penso. Deve ser por isso que eu me livrei deste sistema burro e trabalho bastante para que meus filhos nunca tenham uma carteira assinada nada vida.” (Flávio Augusto da Silva)

Bjs

Nanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: