Avaliação das Metas de 2015

30 dez

Como será que me comportei neste ano conforme os meus objetivos? Será que consegui andar na linha e seguir as minhas metas?

  1) Bem estar (pessoal, saúde , beleza)

“Neste ano quero continuar cuidando da minha saúde e beleza para que eu possa chegar na velhice bem comigo mesma, feliz com a minha aparência e certa de que fiz tudo que estava ao meu alcance para que isso acontecesse. Quero deitar no travesseiro e dormir bem, estando de bem com a minha forma de ser. Então, de forma objetiva, farei todos os check ups médicos para manter a saúde em dia, continuarei usando os meus cremes e pílulas de beleza, sempre buscando as novidades e aproveitarei mais o tempo livre para reflexões sobre meu comportamento e compartilhá-lo entre amigos queridos.”

Até que eu me cuidei direitinho. Fiz todos os meus check ups, mantive a rotina de exercícios diários e não dispensei cremes e pílulas. Testei novos tratamentos, deixei a beleza entrar e fiquei roxa de verdade. Afinal de contas, ter mais de vinte aninhos não é fácil para ninguém. O problema é que, com a alta do dólar, tudo ficou mais caro, e, como já diz o ditado: “Não existe mulher feia, e sim, mulher pobre!”

Meta: 100% alcançada.

  2) Conhecimento (educação, cultura, viagens, experiência)

“Sou ávida por novas experiências e vou continuar sendo até morrer. Quero aprender mais sobre a cultura do mundo e conhecer os mistérios da nossa existência. As viagens me proporcionam ver com os próprios olhos as diferentes realidades do mundo. E neste ano, como não tenho a certeza se será um ano propício a viagens, quero me dedicar a viagens em livros e filmes que, com certeza, nos garantem bons ensinamentos também. Bom, sobre as aulas e cursos, ainda não tenho certeza… Inglês, espanhol, cursos internacionais e, quem sabe até um novo MBA????”

Mudei tudo e resolvi viajar… Mesmo depois que o dólar disparou não resisti e continuei viajando. Decidi dar um tempo nos estudos e deixar um pouco as obrigações de lado. Guardei os livros e cadernos e resolvi mergulhar na cultura inútil das revistas e livros de romances “água com açúcar”. Christian Grey e Gideon Cross fizeram parte do meu dia a dia. Mas, não se preocupem que os livros de cultura também estão no meu escopo afinal de contas, não consigo ser tão fútil assim.

Meta: 80% alcançada.

  3) Profissional (rotina, equipe, política, empresa)

“Depois de um quase sabático 2014 tenho que estabelecer um novo posicionamento. Essa é a meta mais difícil pois nem sempre é fácil lutar por aquilo que se quer quando não se deve ou pode. Nem sempre o querer significa ser o melhor. O meio termo, às vezes deve ser sacramentado como a melhor opção. Mas, é fato que preciso decidir, definir, estabelecer… Seja lá o que for… E assim será! E sobre política…. Torço para que tudo mude um dia, quem sabe!”

Nada decidido, nada resolvido e o ano continuou totalmente sabático. Resolvi trabalhar um pouquinho (só um pouquinho) e certifiquei a empresa no PBQPH e na ISO 9001. Também ponderei que este ano não era o ideal para grandes mudanças ou tomadas de decisões. Os problemas acumulados já são tantos que não tenho espaço para pensar em mais nada. Aliás, nem sei bem o que pensar, o que fazer, por onde começar. Ou seja, meta foi reformulada e o melhor foi deixar tudo do jeito que estava. Só que com uma grande diferença: sem sofrimento é muito feliz! Abri mão do poder, de mandar e comandar e relaxei.

E quanto à política, estou perplexa com as aberrações que surgem e torço por grandes mudanças no país.

Meta: 70% alcançada.

  4) Família (casa, lazer, filhos, marido)

“Ano de mudanças, investimentos, de muita união familiar. Com as filhas crescendo, vejo o quanto é importante estar perto delas neste momento. A adolescência é realmente um momento muito complicado e o medo de fracassar como pais educadores ronda a todo momento. Quero estar junto de todos, buscando atividades interessantes à toda a família proporcionando a nossa união e o nosso conhecimento mútuo.”

Fico me perguntando se fui uma adolescente difícil e rebelde pois superar essa fase, nos tempos de hoje, está bem difícil. Procuramos desenvolver atividades em conjunto e aproveitar os momentos nos quais estamos juntos, em família. Os fins de semana são inteiramente nossos. Conversamos, brincamos, jogamos, discutimos os nossos planos e sonhos em conjunto. Acredito que tenho conseguido alcançar o objetivo de manter a união da minha família. Mas, cada dia é uma nova vitória e a satisfação plena de todos é algo impossível de ser alcançado.

Meta: 100% alcançada.

IMG_36485) Felicidade (sonhos, futuro, objetivos)



“Se eu pudesse ver o futuro queria ter a certeza de que minhas filhas serão felizes nas suas escolhas, que eu estava certa na escolha do meu marido e que estaremos juntos até que a morte nos separe (e que isso esteja bem distante!), que a nossa vida seja baseada no amor e união e a paz reine na nossa família e que meus netos tragam vida nova e estímulo para o convívio familiar.”

A felicidade faz parte do meu dia, da minha rotina, da minha vida e tenho certeza de todas as minhas escolhas. Mas, é claro que a felicidade plena depende do equilíbrio entre o bem estar de todos os objetivos e, se algo não vai bem, ela não pode estar plena. Se o profissional não está 100%, se a economia do país não vai bem, se as nuvens pairam sobre o horizonte preciso reequilibrar as forças. Ainda bem que a felicidade é uma eterna busca e um caminho a ser seguido!

Meta: 80% alcançada.

Bjs

Nanda 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: